segunda-feira, 6 de agosto de 2012

AMELINHA – FOI DEUS QUEM FEZ VOCÊ

AMELINHA – FOI DEUS QUEM FEZ VOCÊ

 Esta música popular possui iniciamento um apelo cristão muito interessante. Parabenizo Amelinha por louvar ao Criador, reconhecendo Deus como o Autor da Vida e das coisas existentes, principalmente reconhecendo que Deus criou o homem. Este ser, que é o mais notável entre os seres criados, é apresentado nas Escrituras Sagradas como sendo a coroa da criação de Deus, feito um pouco menor que os anjos. Todavia, uma observação atenta a esta letra musical, percebemos que é uma mensagem maligna. Fala de caso amorosos proíbidos, fala de Deus como responsável pelo Mal do Mundo, pois Deus criou Lúcifer, mas este se tornou o Diabo por vontade própria, e não porque "DEUS FEZ A SERPENTE, como diz esta música malígna. (Comentário do teólogo Valdemir Mota de Menezes, o Escriba) Foi Deus Quem Fez Você Amelinha Foi Deus que fez o céu, O rancho das estrelas. Fez também o seresteiro Para conversar com elas. Fez a lua que prateia Minha estrada de sorrisos E a serpente que expulsou Mais de um milhão do paraíso. Foi Deus quem fez você; Foi Deus que fez o amor; Fez nascer a eternidade Num momento de carinho. Fez até o anonimato Dos afetos escondidos E a saudade dos amores Que já foram destruídos. Foi Deus! Foi Deus que fez o vento Que sopra os teus cabelos; Foi Deus quem fez o orvalho Que molha o teu olhar. Teu olhar... Foi Deus que fez as noites E o violão planjente; Foi Deus que fez a gente Somente para amar. Só para amar...



Foi Deus Quem Fez Você
Amelinha

Foi Deus que fez o céu,
O rancho das estrelas.
Fez também o seresteiro
Para conversar com elas.

Fez a lua que prateia
Minha estrada de sorrisos
E a serpente que expulsou
Mais de um milhão do paraíso.

Foi Deus quem fez você;
Foi Deus que fez o amor;
Fez nascer a eternidade
Num momento de carinho.

Fez até o anonimato
Dos afetos escondidos
E a saudade dos amores
Que já foram destruídos.
Foi Deus!

Foi Deus que fez o vento
Que sopra os teus cabelos;
Foi Deus quem fez o orvalho
Que molha o teu olhar. Teu olhar...
Foi Deus que fez as noites
E o violão planjente;
Foi Deus que fez a gente
Somente para amar. Só para amar...





Nenhum comentário:

Postar um comentário